Administração do Lago Sul mostra resultados de 1000 dias de Governo do Distrito Federal

Brasília, quinta-feira, 30 setembro, 2021

Administração do Lago Sul mostra resultados de 1000 dias de Governo do Distrito Federal

O plantio de mudas para recuperar a orla sul do Lago Paranoá, ainda em execução, vai preservar as nascentes e revitalizar a paisagem. Foto: Divulgação.

Fonte: ASCOM RAXVI

Atualizado em: 30 setembro, 2021

Os resultados dos 1000 dias do Governo do Distrito Federal comprovam a importância das parcerias entre as empresas e órgãos do Governo com as 33 Regiões Administrativas, que, além de cumprirem com eficiência as suas tarefas, puderam levar obras, serviços e investimentos em todos as cidades e regiões do Distrito Federal.

Rubens Santoro, administrador regional do Lago Sul, destaca a importância da prestação de contas dos investimentos, obras, serviços e medidas adotadas pelo Governo do Distrito Federal, várias delas para combater, com efetividade, os efeitos da pandemia da Covid-19. Mesmo com todas as restrições impostas neste período, Rubens Santoro demonstra, com os resultados, que o Governo não deixou de investir em programas que gerassem empregos e renda para a população, respeitando os cuidados sanitários que o momento exigia e ainda exige, e procurando atender sempre as demandas da comunidade, levando serviços e obras que melhorem a vida de todos os moradores.

No Lago Sul, os serviços de manutenção das áreas urbanizadas, dos canteiros e jardins, foram executados muitas vezes pelas empresas públicas e órgãos parceiros, e outras tantas pelas equipes da Diretoria de Obras, sempre com o propósito de atender as demandas e necessidades da região.

A Operação Tapa-buracos atendeu solicitações de moradores e garantiu um trânsito seguro e sem transtornos para os usuários.

A Administração Regional do Lago Sul, ao longo dos anos 2019-2021, realizou a coordenação de tarefas diárias de manutenção e obras, contando com o apoio logístico de empresas do porte da NOVACAP, SLU, CEB, CAESB, DER e órgãos como a Secretaria do DF Legal e Secretaria de Meio Ambiente, entre outras.
Executadas diretamente pela Administração Regional, foram utilizados mais 1.680 metros cúbicos de massa asfáltica para a recuperação de vias públicas, pela Operação Tapa-buracos, remoção de 12,6 mil metros cúbicos de lixo verde, podas em mais de 860 unidades, foram recolhidas quase 9,9 mil faixas de propaganda ilegal, mais de 550 bocas de lobo desobstruídas, reposição de quase 400 tampas de bocas de lobo, além de reposição de meios-fios, mais de 100 manutenções e conservação de praças, serviços de terraplenagem e desobstrução e limpeza de valas de captação de águas pluviais.

Garantir o pleno funcionamento do sistema de drenagem é prioridade na Administração do Lago Sul.

A manutenção do sistema de drenagem alcançou mais de 20 mil metros de valas, com destaque para os serviços no SHIS QI 27 e 21, além do SMDB. Novas calçadas estão sendo construídas entre as QI 25 a QI 29, além da recuperação nas QI 5 e QI 11. Executou terraplanagem na QI 1, recuperando terreno público antes abandonado, e na QI 28. Ermida Dom Bosco.

A reposição de meios-fios danificados foram tarefas cotidianas, como também a manutenção e conservação de praças, como a Praça da Coruja, do Tenista e Renato Russo. Durante todo o ano e em destaque para os períodos de estiagens, os serviços de recolhimento de lixo verde, poda de árvores, roçagem e capina de terrenos públicos, se intensificaram, removendo qualquer possibilidade de focos de incêndio ou entupimento na canalização do sistema de drenagem.

Em parceria com a Vigilância Ambiental, o combate à Dengue resultou em mais de 75% os casos no Lago Sul, em relação ao ano passado.

A Administração Regional do Lago Sul também não se descuidou de outros setores do GDF, como a Cultura, apoiando programas como o Curtindo a vida com +60, no ano de 2019. Infelizmente, outras atividades culturais ou de lazer foram bastante limitadas pela pandemia da Covid-19.

Realizou ações conjuntas com a Vigilância Ambiental, Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e Serviço de Limpeza Urbana (SLU), com o programa Sanear Dengue.
Em relação ao combate à Dengue, o Lago Sul teve uma redução de 75,2% dos casos de dengue no comparativo das semanas epidemiológicas 01 a 14 de 2020 e 2021. Resultado esse obtido devido às ações conjuntas e campanhas de conscientização da população do Lago Sul.

A Administração Regional do Lago disponibilizou sala para a Secretaria do Estado do Empreendedorismo, visando a reinauguração da Sala do Empreendedor nesta Regional, a fim de que os micro e pequenos empreendedores pudessem receber atendimento direto e facilitado por parte da Administração Pública. Também foi inaugurado um espaço para atendimento aos turistas, que funciona no prédio da Administração.

A Administração Regional do Lago Sul prestou apoio junto a Campanha antirrábica 2019-2020, realizada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal e Diretoria de Vigilância Ambiental – DIVAL. A referida campanha conseguiu alcançar a marca de 80% de vacinação da população de cães e gatos no Distrito Federal.

Várias das placas de concreto para reposição de calçadas foram fabricadas na própria Administração Regional, reduzindo custos e agilizando a prestação de serviços.

O Drive-Thru do Lixo Eletrônico, em fomento ao programa Reciclotech, idealizada pela Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação, tendo como objetivo promover o descarte correto do lixo eletrônico, teve ampla divulgação e participação da Administração do Lago Sul.

A Administração Regional do Lago Sul participou da Campanha “Tempo de Plantar” que visa a conscientização da população quanto a importância da recuperação de áreas degradadas.


Drive-thru para vacinar contra a Covid-19, com apoio da Administração do Lago Sul.

Juntamente com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, a fim de, mitigar os impactos da COVID-19, a
Administração do Lago Sul promoveu o fornecimento de máscaras para a população do Lago Sul. As atividades ocorrem respeitando os protocolos de segurança exigidos pela Organização Mundial de Saúde e legislações congêneres.

A Administração Regional do Lago Sul foi pioneira no Distrito Federal ao concluir projeto do Programa Adote uma Praça, estacionamentos públicos, em parceria com o Hospital Brasília, e, algum tempo depois, com a Escola das Nações.

Rubens Santoro, administrador regional do Lago Sul, reafirma o compromisso de continuar trabalhando para atender as demandas dos moradores, conservar e manter o que considera “um patrimônio ambiental, urbanístico e histórico de Brasília”, contando, para esta difícil tarefa, com a colaboração, apoio e participação de toda a comunidade do Lago Sul.


Rubens Santoro, administrador regional do Lago Sul.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!