Administração Regional do Lago Sul se mantém atenta aos possíveis focos do mosquito da Dengue

Brasília, terça-feira, 12 janeiro, 2021

Servidores da Administração limpam vala com água parada na QI 9, para eliminar criadouros do mosquito da Dengue. Foto: ASCOM RAXVI

A Administração Regional do Lago Sul mantém atenção redobrada para eliminar os possíveis focos do mosquito da Dengue, principalmente neste período de alternância de chuvas intensas e sol, condições propícias para a sua proliferação. Por meio de vistorias ou atendendo pedidos que chegam através da Ouvidoria-DF, equipes da Administração
procuram monitorar todos estes possíveis focos, com o propósito de eliminá-los e, para esta tarefa, precisa da colaboração frequente dos moradores e comerciantes da região.

Desta vez, a ação de controle se deu em área pública da QI 9, com a limpeza de vala e desobstrução do canal, para que água possa escoar sem dificuldades. Também na QL 10, a operação de limpeza recolheu pneus descartados irregularmente e outros entulhos. Os pneus, conforme alerta da Vigilância Ambiental, são locais ideais para o mosquito aedes aegypti se reproduzir. Garrafas vazias, latas, calhas, caixas d’água descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água das chuvas, merecem fiscalização diária. Além dos criadouros naturais como bromélias, bambus e buracos em árvores, que podem reter a água, tornando-se foco de disseminação do mosquito.

Todo cuidado é necessário e a Administração Regional conta com a colaboração da comunidade para manter sobre controle a incidência desta grave doença no Lago Sul.

Fonte: ASCOM RAXVI

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!