AgroBrasília apresenta ações do GDF voltadas ao meio ambiente

Brasília, terça-feira, 17 maio, 2022

Público terá acesso a orientações sobre licenciamento ambiental rural e desenvolvimento agrossustentável | Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

Com: informações do Brasília Ambiental
Fonte: Agência Brasília

Atualizado em: 17 maio, 2022

Brasília Ambiental estará presente com balcão de informações e exposição fotográfica sobre o cerrado

No estande da AgroBrasília 2022 destinado ao GDF, um dos temas em destaque será o meio ambiente. O Instituto Brasília Ambiental vai estar presente no evento, aberto nesta terça-feira (17), com um serviço de informações sobre licenciamento ambiental rural e Cadastro Ambiental Rural (CAR). Por meio da Unidade de Educação Ambiental, será apresentada uma exposição fotográfica para convidar o público a refletir sobre a importância de cuidar do cerrado e de suas belezas naturais.

Voltada para empreendedores rurais de diversos portes e segmentos, a AgroBrasília, maior feira agropecuária do Centro-Oeste, é organizada pela Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF), com apoio do GDF. É um ambiente propício para conhecer as novidades em maquinários, implementos agrícolas, insumos, sustentabilidade, genética animal e vegetal, pesquisas e biotecnologias. O evento segue até sábado (21) no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, no PAD-DF, Km 5 da BR-251.

“Participar deste evento reforça o compromisso do Brasília Ambiental de estar à disposição do público para [orientações sobre] o desenvolvimento sustentável da nossa agroindústria”, afirma o secretário-executivo do Brasília Ambiental, Thulio Moraes. “A feira é também uma oportunidade para os nossos servidores terem contato com as novas tecnologias e trocarem experiências com os demais órgãos de governo.”

Para o superintendente de Licenciamento Ambiental (Sulam) do instituto, Alisson Neves, a participação na feira é uma oportunidade para o Brasília Ambiental estar mais próximo dos produtores rurais. “O órgão ambiental tem muitos serviços para esse público”, aponta. “O trabalho de regularização ambiental dos imóveis rurais, por exemplo, passa necessariamente tanto pela atuação do poder público quanto dos agricultores”.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!