Aulas de turismo cívico chegarão a mais alunos do DF

Brasília, quarta-feira, 22 junho, 2022

Aulas de turismo cívico chegarão a mais alunos do DF

Aulas são enriquecidas com visitas dos grupos de estudantes aos principais pontos turísticos de Brasília | Foto: Renato Braga/Setur

Fonte: Agência Brasília
Por: Rafael Secunho
Atualizado em: 22 junho, 2022

Fruto de parceria de duas secretarias do GDF, programa oferece lições de história durante passeios pelos principais pontos da capital federal

Com cerca de 550 alunos do ensino fundamental atendidos desde março, o programa Turismo Cívico Pedagógico vem se tornando conhecido no ambiente escolar e prepara novidades para o segundo semestre: expandir as atividades para a garotada do ensino médio. Fruto de parceria entre as secretarias de Turismo (Setur) e de Educação (SEE), o projeto consiste em uma divertida aula cívica com lições de história da capital federal, ministrada com visitas aos monumentos locais.

Programa receberá, em julho, um grupo do Colégio Daniel Comboni, de Ecoporanga (ES), a primeira escola de outra unidade da Federação a participar

“O calendário para o segundo semestre será aberto em breve, e a ideia é que os estudantes do ensino médio do DF sejam incluídos no programa”, explica o técnico Henrique Fernandes, responsável pelo projeto na SEE. “Nosso objetivo é dar um enfoque voltado ao funcionamento dos Três Poderes. Serão dois sábados de visitas todo mês, aumentando a presença dos alunos.”

Outra boa nova se aproxima: a primeira participação de uma escola de outra unidade da Federação no projeto. Grupos de estudantes do ensino médio e fundamental do Colégio Daniel Comboni, de Ecoporanga (ES), virão a Brasília. “Eles chegam dia 14 de julho aqui e farão a visita no fim de semana”, informa o secretário-executivo de Turismo, Gustavo Assis. “Serão 40 alunos e cinco professores da escola da rede pública do estado.”

No DF, além do Centro de Ensino Fundamental 306 Norte, escola-piloto, já participaram do programa colégios de seis regiões administrativas: Plano Piloto, Guará, São Sebastião, Recanto das Emas, Gama e Samambaia. “Nossa expectativa é que num futuro próximo esse programa seja regulamentado via lei federal, assim como em Washington, nos EUA, onde as escolas devem visitar a capital, de acordo com a lei”, pontua o secretário.

Programação

Pioneiro no Brasil, o programa turístico-educacional do GDF é fruto de portaria conjunta assinada, em 26 de março, pela Setur e pela SEE. A Setur é responsável pelo material cívico, que inclui um almanaque sobre a história da capital e a contratação de guias turísticos. Já a SEE fornece os ônibus de passeio e o lanche. Com saídas aos sábados, o ponto de partida e chegada é a escola. Em torno de 100 alunos são atendidos em cada passeio.

O roteiro começa na quadra-modelo de Brasília, a 308 Sul, e termina com uma aula didática na Praça dos Três Poderes. Monumentos como a Catedral Metropolitana, Torre de TV, Panteão da Pátria e Museu da República estão no itinerário.

É um exercício de cidadania e civismo proporcionado desde cedo aos estudantes brasilienses, lembra Henrique Fernandes: “Como fazer com que o jovem compreenda o que acontece em nossa nação se ele não vive isso?”, exemplifica o técnico da SEE. “Quando ele conhece e participa, é bem diferente. Isso faz com que no futuro possa cobrar direitos e deveres dos governantes”.

Para participar do programa, representantes das escolas interessadas devem enviar solicitação pelo e-mail gabinete@edu.se.df.gov.br.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!