Cosmético mundial com DNA brasiliense é grande ferramenta contra o envelhecimento da pele

Brasília, quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Cosmético mundial com DNA brasiliense é grande ferramenta contra o envelhecimento da pele

Crédito: Divulgação.


Atualizado em: 15 dezembro, 2021

Pesquisadores da Universidade Católica de Brasília contribuíram para o desenvolvimento do suplemento ​vitamínico tópico junto à OneSkin, startup brasileira com sede no Vale do Silício, nos EUA

Pesquisadores de Brasília deram uma importante contribuição para o mercado do skincare. Uma pesquisa realizada na Universidade Católica de Brasília (UCB) criou um banco de moléculas de proteínas que, atualmente, servem como matéria-prima para um dos produtos antienvelhecimento mais promissores do mercado. Por conta dos bons resultados obtidos com a pesquisa, a equipe de cientista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Genômicas e Biotecnologia da Universidade Católica de Brasília (UCB) foi homenageada pela instituição em cerimônia realizada na Universidade, na quinta-feira, dia 24 de novembro.

O trabalho foi finalizado há três anos, em parceria com a startup brasileira OneSkin, sediada no Vale do Silício, nos Estados Unidos, que deu origem a um produto inovador contra o envelhecimento da pele. Durante o projeto, os pesquisadores da Universidade Católica de Brasília criaram uma “biblioteca de peptídeos”, que são compostos pela união de dois ou mais aminoácidos, testando diferentes sequências dessas moléculas. Os estudos foram feitos sob a coordenação do professor Octávio Luiz Franco, do curso de Ciências Genômicas e Biotecnologia, e da professora doutora Juliana Lott, que já comandou grupos de pesquisa na UCB a e uma das co-fundadoras da startup.

 

 

Renovação da pele

A partir disso, o grupo desenvolveu uma molécula que serve de matéria-prima para a fórmula, resultando em um cosmético com efeitos inovadores em relação aos demais existentes no mercado. Esta fórmula atua na reversão do envelhecimento diretamente em células senescentes, as células que perderam sua capacidade de renovação. Além de minimizar as marcas que o tempo deixa na pele humana, as temíveis rugas, o produto prolonga a saúde da derme e epiderme, tratando as implicações do envelhecimento.

Após a pesquisa ser finalizada a empresa chegou ao produto final a partir dos resultados obtidos, o OS-01, um suplemento tópico em forma de creme para a pele. Por conta da matéria-prima proteica desenvolvida através da pesquisa em Brasília, o produto tem a capacidade de agir no nível molecular da pele, renovando as células nas camadas mais profundas. “O cosmético é um dos precursores para a categoria de antienvelhecimento a usar a base de proteínas. A evolução que apresenta ao consumidor está no mecanismo de atuação, que é diferente dos demais, com maior eficácia para sua finalidade” explica o professor Octávio Luiz Franco.

A Universidade Católica se tornou cotitular da patente, autorizando a OneSkin a explorar internacionalmente essa tecnologia desenvolvida em parceria pelas instituições.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!