DF está pronto para receber vacina Pfizer/BioNTech

Brasília, quarta-feira, 28 abril, 2021

DF está pronto para receber vacina Pfizer/BioNTech

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Com: informações da Secretaria de Saúde
Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA
Por: ABNOR GONDIM
Atualizado em: 29 abril, 2021

Ultracongelador vai armazenar as doses na Rede de Frio Central do DF. Servidores foram treinados para lidar com novo imunizante

A Rede de Frio Central do Distrito Federal está preparada para receber as vacinas da farmacêutica norte-americana Pfizer, produzida em parceria com o laboratório alemão BioNTech. A previsão é que a primeira remessa desse imunizante chegue à capital federal no início de maio. As vacinas precisam ser armazenadas a temperaturas entre -65°C e -80°C, conforme orientação do fabricante.

85%
é a taxa de eficácia da Pfizer/BioNTech já na primeira dose

A Secretaria de Saúde promoveu um treinamento com os responsáveis técnicos das salas de vacina e núcleos de redes de frio regionais. A capacitação tem por objetivo preparar os servidores para o correto manuseio das vacinas e aprimorar as condições de armazenamento, apresentação, preparo e via de administração das doses, além de eventos adversos.

A Rede de Frio Central do DF assegura o armazenamento das doses nas temperaturas orientadas pelo fabricante | Foto: Foto Breno Esaki/Agência Saúde

“A expectativa da pasta é ampliar os grupos prioritários e conseguir avançar na vacinação, reduzindo assim a hospitalização e os óbitos”
Tereza Luiza, chefe do Núcleo da Rede de Frio

Segundo a chefe do Núcleo da Rede de Frio, Tereza Luiza, “a expectativa da pasta é ampliar os grupos prioritários e conseguir avançar na vacinação, reduzindo assim a hospitalização e os óbitos”.

O frasco da vacina Pfizer/BioNTech contém seis doses. O intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 21 dias. De acordo com estudos realizados sobre o imunizante, a vacina garante 85% de eficácia já na primeira dose.

Secretaria de Saúde capacitou os servidores para o correto manuseio das vacinas e aprimorou as condições de armazenamento | Foto: Foto Breno Esaki/ Agência Saúde

Armazenamento

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisou as exigências de armazenamento da vacina e flexibilizou as temperaturas utilizadas para conservação em baixas temperaturas. O órgão garante que o armazenamento a uma temperatura entre -15°C e -30°C, por um período de até duas semanas; e de -2°C e -8°C, por até cinco dias, não faz com que a vacina perca a eficácia de seus componentes.

A Secretaria de Saúde espera ampliar o público-alvo da campanha de vacinação com a chegada das doses no início de maio

Após o prazo de duas semanas, as vacinas devem voltar à temperatura recomendada pelo fabricante, entre -65°C e -80°C. O ultracongelador da Rede de Frio Central tem capacidade de 570 litros e consegue armazenar até 40 mil doses de imunizantes. O aparelho consegue atingir a temperatura de -80°C.

Já nas salas de vacina, as doses ficarão armazenadas entre -2°C e -8°C, que é a capacidade das câmaras frias desses locais.

A Secretaria de Saúde espera ampliar o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19 com a chegada dessas doses. Ressalta que no DF não houve interrupção da aplicação de doses como ocorre em alguns estados.

O Comitê Estratégico de Vacinação fez todo um planejamento para que não houvesse falta de vacinas para nenhum grupo iniciado com a primeira dose e, até mesmo, para quem precisa completar o esquema vacinal.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!