Dia do Cardiologista: saiba mais do profissional que cuida do coração das pessoas

Brasília, quinta-feira, 12 agosto, 2021

Dia do Cardiologista: saiba mais do profissional que cuida do coração das pessoas

Crédito: Freepik.


Atualizado em: 12 agosto, 2021

A área de atuação é vasta e envolve a prevenção, investigação diagnóstica, os cuidados clínicos, além de procedimentos intervencionistas e reabilitação

O Brasil tem cerca de 22 mil profissionais cardiologistas, segundo o Cadastro Brasileiro de Ocupações (CBO). Para relembrar a importância da saúde do coração e valorizar esses profissionais, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) criou em 14 de agosto de 2007, o Dia do Cardiologista,

Como na maioria das especialidades médicas, a rotina do cardiologista está relacionada à sua área de atuação. Ser dinâmico e estar sempre em constante atualização são algumas características desejadas para o profissional. A perseverança e paciência também são virtudes que devem fazer parte de quem deseja o sucesso na área.

O cardiologista hemodinamicista do Instituto do Coração de Taguatinga (ICTCor), Ernesto Osterne, explica que o maior desafio do profissional da área é lidar com as doenças comuns, relativamente simples, mas que podem causar grande impacto na vida do paciente se não tratadas de forma adequada.

“É essencial a atenção do cardiologista, pois um paciente com hipertensão, se não tratado, pode evoluir para um AVC, assim como uma pessoa com colesterol alto pode desenvolver um infarto, doença arterial coronariana. Então, os desafios e a responsabilidade do profissional da área são muito grandes”, comenta o especialista.

De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo: mais pessoas morrem anualmente por essas enfermidades do que por qualquer outra causa. Parte dessas doenças não tem cura. Contudo, podem ser tratadas ou, até mesmo, evitadas. O médico cardiologista é preparado para determinar quais os melhores métodos para cada paciente.

“O cardiologista trata uma das principais doenças do mundo, a cardiovascular. Tanto na prevenção primária, quando o paciente nunca teve o problema, como na secundária, caso de pessoa que já teve AVC, infarto ou arritmia, por exemplo. Por isso, procurar um profissional é muito importante para prevenir o surgimento de doenças no coração, identificando e tratando os fatores de risco”, disse o Dr. Ernesto.

Além das possibilidades de atuação mais “tradicionais”, a cardiologia permite aos médicos empreenderem em estruturas e serviços especializados, além de optarem pela Telemedicina, algo que vem crescendo muito no Brasil. Há uma carência de profissionais da área em relação ao aumento de incidência de doenças cardiológicas ligadas ao envelhecimento da população. Isso faz com que o mercado de trabalho para esses médicos apresente oportunidades crescentes.

Para o Dr. Ernesto, ser cardiologista é muito gratificante, por contribuir para o bem-estar das pessoas. “Toda dificuldade do dia a dia é superada pelo prazer de atender bem, procurar acertar o diagnóstico e conquistar a satisfação do paciente”, completa.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!