Frente fria faz shopping registrar aumento de vendas

Brasília, terça-feira, 24 maio, 2022

Frente fria faz shopping registrar aumento de vendas

Crédito: Divulgação.


Atualizado em: 24 maio, 2022

Expectativa de comerciantes é de crescimento de 20% comparado ao último ano

As cinco regiões do Brasil sentiram a frente fria que atingiu o país na última semana. Na quinta (19), os termômetros no DF registraram 1,4°C, o dia mais frio da história da capital federal. E não para por aí. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que o frio permaneça nas próximas semanas e se intensifique com a chegada do inverno. A população pode não gostar muito, mas o setor de vendas de acessórios está animado.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista do DF (Sindivarejista), a frente fria deve aumentar as vendas em 8% em 2022, comparado ao ano anterior. No entanto, entre os vendedores do Brasil Center Shopping, a previsão é ainda mais otimista do que a do Sindicato: eles esperam um aumento de pelo menos 15% nas vendas. O superintendente do centro comercial, Leonardo Pereira, viu um maior número de pessoas transitarem pelo Shopping na última semana e espera que o movimento se mantenha até julho.

“Nossa expectativa para o inverno é muito grande, uma vez que, esperamos receber um fluxo contínuo, e que o Brasil Center Shopping seja destino para atender as necessidades de consumo e serviços da população de Valparaíso e região”, afirma Leonardo Pereira.

Lojas do estabelecimento, como Leila Calçados e Nicole Calçados já registram um aumento nas vendas, principalmente em botas. Já as lojas de vestuário, como Menina Elegante, Moda Madu e Oclã, viram as vendas de casacos e cachecóis subirem consideravelmente desde a última semana.

Previsão do inverno

O frio intenso registrado no Brasil em pleno outono, com registro de neve e ciclone em algumas regiões do país, tem gerado preocupação na população de um inverno mais rigoroso que o habitual. A estação mais fria se inicia no dia 21 de junho.

E sim, a preocupação é válida, uma vez que essas condições devem se repetir com maior frequência, tornando o inverno mais gelado ainda, principalmente nos estados do Centro-Sul do Brasil.

O frio intenso tem um responsável: La Niña. O fenômeno é causado pelo resfriamento anormal das águas do oceano Pacífico, intensificando eventos climáticos extremos em diversos países.

De acordo com o meteorologista do Inmet Cléber Souza, o fenômeno influencia as temperaturas a serem mais amenas. “As massas de ar que se originam no polo Sul podem chegar aqui mais intensas e causar frio recordes”, comenta.

Por isso, Leonardo reafirma suas boas expectativas quanto ao aumento da movimentação no shopping até julho. “O Brasil Center possui lojas de calçados, moda masculina e feminina, além de roupas infantis. E todas elas estão se preparando para intensificar as vendas para que os clientes enfrentem o inverno com o máximo conforto possível”, finaliza.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!