GDF vai comprar mais de 30 mil cestas básicas para emergências

Brasília, quarta-feira, 4 maio, 2022

GDF vai comprar mais de 30 mil cestas básicas para emergências

A cesta emergencial conterá arroz, açúcar, feijão carioca, feijão preto, macarrão, farinha de mandioca, farinha de milho, polvilho doce, óleo de soja, carne bovina, sardinha, sal, café, leite e papel higiênico, além de absorvente | Foto: Vinicius de Melo/Agência Brasília

Com: informações da Secretaria de Desenvolvimento Social
Fonte: Agência Brasília

Atualizado em: 4 maio, 2022

Mais R$ 7,8 milhões serão investidos na alimentação de famílias carentes

Cerca de 40 mil famílias são beneficiadas todos os meses com o cartão Prato Cheio, um benefício de R$ 250. Ainda assim, com o recrudescimento da crise econômica, há a necessidade de socorrer mais pessoas com as necessidades básicas. O GDF abriu edital para a compra de 30.960 cestas básicas para atender casos urgentes de insegurança alimentar pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

O edital prevê R$ 7,8 milhões destinados para a aquisição anual dessas cestas. “A cesta emergencial é uma medida alternativa para suprir essa demanda. Mas é preciso sempre enfatizar que o Prato Cheio, um dos principais programas criados por esta gestão, de fato é o responsável por garantir a segurança alimentar das famílias”, destaca a assistente social da Sedes Kariny Alves.

Empresas interessadas em participar do certame têm até 16 de maio para submeterem propostas. O edital com todas as informações está disponível no site da Secretaria de Desenvolvimento Social

A especialista alerta que não há entrega de cesta nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), porém são nessas unidades que ocorrem as solicitações. “É sempre fundamental enfatizar que os Cras não doam ou fazem entrega de cesta básica. Se algum dia chegar uma mensagem assim no celular é fake news, ou melhor, mentira.”

Empresas interessadas em participar do certame têm até 16 de maio para submeterem propostas. O edital com todas as informações está disponível no site da Sedes.

Absorvente feminino

Começou a valer neste ano a medida que incluiu os absorventes femininos na cesta básica de alimentos. Atendendo à norma, o GDF tratou de acrescentar o produto neste novo edital.

“Muitas cidadãs em situação de vulnerabilidade não têm acesso a esse produto devido ao custo, muito conhecido como pobreza menstrual”, analisa Kariny Alves. “Com essa nova contratação, mais que cumprir uma lei, o GDF dá dignidade a essas mulheres”, finaliza.

Além do absorvente, a cesta emergencial tem arroz, açúcar, feijão carioca, feijão preto, macarrão, farinha de mandioca, farinha de milho, polvilho doce, óleo de soja, carne bovina, sardinha, sal, café, leite e papel higiênico.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!