Mapeamento cultural revela diversidade e potência criativa do Paranoá

Brasília, sábado, 4 junho, 2022

Mapeamento cultural revela diversidade e potência criativa do Paranoá

Foto: Divulgação. Crédito: Davi Mello.


Atualizado em: 4 junho, 2022

Dados do levantamento demonstram como a R.A. representa um grande centro de produção e difusão cultural no Distrito Federal.

O Mapeamento Cultural do Paranoá, Itapoã e Região do Entorno Vol. 1 – lançado este ano pelo Território Cultural do Paranoá – fornece dados inéditos sobre 90 artistas e 40 linguagens artísticas, demonstrando, entre outras relevantes informações, que o Paranoá destaca-se como um dos grandes pólo de propagação cultural e artística do DF. Parte dessa diversidade poderá ser vista na websérie que será lançada pela IX Mostra de Diversidade e Cultura Popular do Paranoá.

Alex Oliveira, idealizador do levantamento, compartilha sua visão sobre a finalidade de uma iniciativa como essa: “primeiro para nós mesmos, para você, para nos reconhecermos como fazedores de arte e cultura. Depois para o conjunto da sociedade local e global, para que vejam e reconheçam nossa existência. Para que parlamentares, gestores públicos, empresas, saibam o que fazemos, onde nos encontrar, quais nossas demandas, como nos apoiar, para que nossos saberes e fazeres cumpram seus propósitos nesse mundão”.

Potencialidades, identidade e demandas

Os resultados apresentados pelo mapeamento foram produzidos com dados coletados no biênio 2021/22, a partir de respostas de 90 de agentes culturais, a respeito de suas identidades, potencialidades e demandas. A proposta busca dar continuidade ao levantamento de dados, abarcando ainda mais grupos e indivíduos, de modo a viabilizar questões essenciais para a classe, a partir de um mapa cada vez mais apurado.

Foram tratados diversos quesitos, tais como, gênero, raça, formação artística, renda, acesso a espaços e oportunidades, equipamentos culturais, etc. A partir dessas perspectivas específicas, a conclusão geral foi de que a classe está organizada majoritariamente em coletivos politizados e atuantes. Além disso, conta com forte presença da juventude, atuante em múltiplas linguagens, produzindo soluções solidárias, resultantes em transformação social e cultural nos respectivos territórios.

Paranoá – celeiro de artistas

A cena cultural do Paranoá sempre marcou o cotidiano de sua comunidade, uma vez que movimentos sociais e cultura popular integram parte essencial da formação do território. Quadrilhas juninas, poesia, hip hop, samba de coco, ciranda e maracatu são exemplos do que se pode encontrar no dia-a-dia de seus habitantes. Essas diferentes manifestações representam bem a multiplicidade social encontrada na região. São pessoas de todo o país, compondo a colcha de retalhos colorida que a cidade representa.

Martinha do Coco, uma das atrações desse evento diverso, convida a comunidade a comparecer: “o Paranoá, que sempre representou a cultura com seus festivais, suas ruas de lazer, suas modas de viola, entre outras celebrações, está agora apresentando a IX Mostra de Diversidade e Cultura Popular. Então, aproveito para convidar a todas as pessoas a participarem desse maravilhoso encontro. Venham!”

Websérie

Para celebrar essa riqueza, a R.A. será agraciada com o lançamento, em 24/05, no canal de Youtube do Território Cultural do Paranoá de uma websérie, que integra a IX Mostra de Diversidade e Cultura Popular do Paranoá. A produção audiovisual apresenta, a cada episódio, grupos ou pessoas representativas da amplitude criativa tanto do Paranoá como de outras RAs. O roteiro está dividido em três blocos que apresentam artistas e grupos da cultura popular, da juventude periférica e voltados para o público infantil.

Serviço: Mapeamento Cultural do Paranoá, Itapoã e Região do Entorno Vol. 1
Rede Social: https://www.instagram.com/territorioparanoa/.
Youtube: https://www.youtube.com/c/Territ%C3%B3rioParano%C3%A1/featured.
Mapeamento: https://territorioparanoa.wixsite.com/territorioparanoa.

Websérie da Mostra de Diversidade e Cultura Popular do Paranoá: de 24/05 a 12/07

Cronograma da websérie:

07/06 – Duo Tifi;
09/06 – Caleba Brasil;
14/06 – A Roda – entrevistados: Amandinha e Igu Malagueta;
16/06 – Orquestra Percussiva do Itapoã Batukenjé – entrevistado Célin du Batuk;
21/06 – Martinha do Coco e Banda – entrevistado: Heitor Leonardo;
23/06 – Batida do Contorno;
28/06 – Coco dos Encantados;
30/06 – JambuTrio;
05/07 – Projeto Musical da Jornada;
07/07 – Déborah Gomes;
12/07 – Teatro Além Mar.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!