Mercado de cervejas artesanais está em ascensão no DF e movimenta a economia local

Brasília, terça-feira, 7 junho, 2022

Mercado de cervejas artesanais está em ascensão no DF e movimenta a economia local

Crédito: Divulgação.


Atualizado em: 7 junho, 2022

Número de cervejarias na capital federal já é quase o triplo dos últimos dois anos

O mercado brasileiro de cervejas artesanais expandiu nos últimos anos. Só em Brasília, o crescimento foi acima do restante do país, de acordo com a Abracerva-DF. Com um setor cada vez mais efervescente e com o número de adeptos e entusiastas em ascensão, eventos com foco na bebida estão retomando, como é o caso da Feira Beba do Quadrado, considerada o maior festival de cervejas artesanais da capital federal, com diversas datas agendadas para os próximos meses.

Na edição que acontece nos dias 10, 11 e 12 de junho, no varandão do Pátio Brasil, o Beba do Quadrado vai receber mais de 90 torneiras de chopes para o público saborear e comprar. E uma dessas opções é a cerveja oficial da banda de heavy metal Iron Maiden, a Trooper Brasil, que carrega o sabor do clima tropical brasileiro, levando nibs de cacau de Ilhéus, sutis notas de chocolate branco e manga em sua composição.

Guilherme Sette, produtor do Beba do Quadrado, não esconde seu entusiasmo ao ver o mercado em expansão. “Nesse período de pandemia, a maior dificuldade foi não sabermos quando iríamos voltar. Com a retomada, a atmosfera de reencontro, ver os eventos acontecendo e cervejarias voltando a aumentar a produção após anos é uma emoção indescritível”, ressalta.

Além das variadas cervejas, o evento conta ainda com churrasco do Don Vitorio e muita música com mais de 15 bandas locais, que contribuem ainda para o crescimento da cultura local. As apresentações acontecem ao vivo durante os três dias de evento com os Forasteiros acústico, Trio Magnata, Pretty fly, Izzy Rock, Bartô e muito mais.

Crescimento no DF

Nos dois últimos anos, o Distrito Federal passou de cerca de cinco fábricas para treze marcas brasilienses, um aumento de cerca de 160%. “O mercado cervejeiro é muito passional, então os investimentos começaram antes ou no início da pandemia. Como era algo incerto, os empresários continuaram investindo, o que contribuiu para o crescimento”, conta Pedro Capozzi, presidente da Abracerva-DF.

A instituição observou ainda que o crescimento da indústria depende de atualizações das legislações do setor, que ainda são muito atrasadas. Segundo Pedro, houve uma retração e até uma pausa de atividades, de aproximadamente 30% de marcas ciganas do DF, em questão de presença de mercado e atuação, pois muitas trabalhavam com poucos pontos de vendas e eventos, que foram duas áreas afetadas pela pandemia.

Falar de empregabilidade é meio complexo para o presidente da associação, pois o mercado cresceu nesse meio tempo. “Todo mundo aumentou o volume de certa forma, e as indústrias, principalmente, tiveram que se adequar. Algumas marcas que produziam fora resolveram colaborar e produzir internamente”, explica.

Para Pedro, foi bem visível a quantidade de clientes que diminuiu, que não acompanhou o mesmo passo de novos clientes que chegaram. “O período da pandemia teve seu lado positivo, pois foi fundamental para que as marcas se aproximassem mais do consumidor final, seja por meio dos e-commerce ou até mesmo do delivery”, conclui Capozzi.

A feira Beba do Quadrado ocorre neste fim de semana, dos dias 10 a 12 de junho, no varandão do Pátio Brasil, de 12h às 22h, exceto no domingo, que se encerra às 20h. A entrada é gratuita.

Beba do Quadrado

Crédito: Divulgação.

Local: Varandão do Shopping Pátio Brasil
Quando: dias 10, 11 e 12 de junho
Horário: 12h às 22h (sexta e sábado); 12h às 20h (domingo)
Entrada: gratuita
Mais informações: @bebadoquadrado

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!