Mesmo com redução da dengue no DF, GDF e Ministério da Saúde reforçam campanha contra proliferação do mosquito

Brasília, quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Mesmo com redução da dengue no DF, GDF e Ministério da Saúde reforçam campanha contra proliferação do mosquito

A água acumulada em vasos favorece a procriação do mosquito da dengue. Foto: divulgação.

Fonte: ASCOM RAXVI

Atualizado em: 15 dezembro, 2021

“Combata o mosquito todo dia” é o tema da campanha lançada nesta terça-feira pelo Ministério da Saúde, como forma de incentivar ainda mais a adoção de medidas preventivas que impeçam a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O principal propósito é intensificar estas ações neste período de calor intenso, dias ensolarados e chuvas constantes, que antecipam a chegada do verão.

O Distrito Federal vem, há alguns anos, intensificando as medidas de combate ao mosquito, o que resultou em queda média de 70% nos casos de dengue. As equipes da Vigilância Ambiental, com apoio do Corpo de Bombeiros e das Administrações Regionais, prosseguem atuando neste sentido, buscando eliminar possíveis focos de proliferação do mosquito. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, que reforçou as equipes de campo da Vigilância Ambiental com a contratação de mais 500 agentes, até 13 de novembro de 2021 foram registrados 15.772 casos prováveis de dengue, um número 70,9% menor que o registrado no mesmo período do ano anterior.

No Lago Sul, segundo os mesmos registros, a queda foi em cerca de 75%. As ações de rotina vão desde as vistorias diárias em locais propícios para proliferação do mosquito, como também a aplicação de produtos químicos de forma estratégica.

A Administração do Lago Sul volta a ressaltar a importância da conscientização da comunidade para o combate ao mosquito, com os cuidados diários e a denúncia de possíveis focos, como, por exemplo, lixo acumulado, água parada e terrenos sem manutenção adequada. As denúncias podem ser feitas diretamente na Administração ou através da Ouvidoria-DF.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!