Pandemia acelerou crescimento das startups no país

Brasília, segunda-feira, 10 janeiro, 2022

Pandemia acelerou crescimento das startups no país

Foto: Divulgação.


Atualizado em: 10 janeiro, 2022

Hoje, o país tem 14.065 startups distribuídas em 78 comunidades e 710 cidades brasileiras

As restrições da pandemia não frearam o mercado de startups no Brasil em 2021, que continuou crescendo. De acordo com a Associação Brasileira de Startups, de 2015 até 2019, o número saltou de uma média de 4.100 para 12.700 startups criadas, representando um aumento de 207%. Hoje, o país tem 14.065 startups distribuídas em 78 comunidades e 710 cidades brasileiras.

No ranking de estados com mais startups no Brasil, lidera São Paulo, com 4.027 empresas, seguido de Minas Gerais, com 1.240, Rio Grande do Sul, com 976 e Rio de Janeiro, com 880.

O Distrito Federal também sai na frente quando o assunto é sobre startups. Em novembro de 2021, o aplicativo Probono – que é uma “mão na roda” para escritórios de advocacia de todo país – foi lançado. Com a plataforma é possível acompanhar o andamento do processo, tirar dúvidas com o advogado responsável pelo caso e consultar os próximos passos da ação.

Outra funcionalidade, é a tradução dos termos jurídicos dos processos, eliminando o “juridiquês” para facilitar o entendimento do processo por parte do cliente. Assim, o usuário não precisa mais recorrer ao advogado para sanar dúvidas de determinada palavra.

Por meio da plataforma, a comunicação também é facilitada e integrada por meio de um chat. O advogado consegue dar agilidade e organizar os atendimentos e o cliente tem fácil acesso ao especialista, sanando todas as dúvidas além de ter objetividade e transparência no acompanhamento processual.

“É um aplicativo personalizado para os escritórios de advocacia, com o intuito de melhorar a gestão de atendimento dos clientes. Com a Probono, os clientes dos escritórios conseguem acessar os andamentos processuais tudo sem juridiquês, além de poderem comentar as dúvidas diretamente para o advogado responsável. Tudo é metrificado e sempre geramos relatórios para os escritórios”, explica o CEO da Probono Rogério Fontes.

A plataforma está disponível nos sistemas IOS e Android. O aplicativo pode ser utilizado por escritórios de advocacia, advogados e clientes.

Em relação ao mercado de atuação, 9% das startups brasileiras são voltadas para a educação, 7% direcionada para outros serviços, 6% para finanças e 5% para saúde e bem-estar. Sendo que 47% das startups brasileiras tem como público alvo B2B, ou seja, negócios para negócios; 29% para B2B2C (negócios para negócios e consumidores) e 19% B2C, negócios para o consumidor.

Já em modelo de negócio, 41% das empresas são SaaS (Software como Serviço), seguido de 19% delas oferecidas como Marketplace. As redes sociais e o mundo conectado de hoje permitem que qualquer pessoa possa iniciar o seu negócio em poucos passos. E uma das vantagens é poder criar a conexão com os clientes em ambientes virtuais, como no caso de aplicativos.

5 dicas essenciais sobre aceleração de startups

O mundo das startups é competitivo e veloz. Começar o próprio negócio pode ser difícil, mas assim que a empresa der os primeiros passos seguir dicas é essencial, segundo a especialista em empreendedorismo Juliana Guimarães.

1. Estruture um modelo de negócio

Um erro muito comum entre empreendedores iniciantes é que eles acham a ideia do negócio tão brilhante que não precisa de nenhum ajuste ou sugestão alheia. Mas ter uma boa ideia não vai manter a empresa e, principalmente, fazer o negócio crescer.

Por isso, o primeiro passo antes de pensar em aceleração de startups é enxergar os pontos fortes e fracos do negócio, estruturar um modelo de negócio e entender a fundo como você pretende transformar a sua ideia em algo possível, além de se preparar para possíveis imprevistos

2. Conheça seus concorrentes e seus clientes

Nenhuma empresa conquista um novo mercado sem bater de frente com os concorrentes. E quando falamos de startups, conhecer o mercado é ainda mais importante.

Então, faça um estudo profundo sobre seus concorrentes e seus clientes. Entenda quais soluções você pode oferecer para esse público, como resolver problemas de clientes e como desenvolver um produto ou serviço que seja realmente útil e gere lucro.

Ah, não esqueça de estabelecer como você vai diferenciar sua empresa dos concorrentes, esse item é essencial para se destacar no mercado e ganhar uma vantagem competitiva.

3. Tenha um bom pitch

Um pitch é uma apresentação oral da sua ideia de negócio, produto ou serviço. Ter um bom pitch é a chave para atrair investimentos e garantir a aceleração de startups.

Para ter uma boa apresentação é importante ter a ideia bem definida e ser bem claro e conciso para que a plateia não perca o interesse e se distraia. Está aí a importância de estruturar bem o modelo de negócio antes de começar a procurar por investimentos.

Por mais difícil que seja, tente mostrar que domina todos os aspectos do negócio, mostre como o produto ou serviço pode beneficiar clientes e como o investimento na startup pode ser lucrativo.

4. Não espere investimentos para colocar sua ideia em prática

A aceleração de startups acontece depois que o modelo de negócio já foi testado e validado por clientes reais e está pronto para ganhar o mercado. Então, não vá atrás de investimento antes de ter certeza que sua ideia funciona.

Por isso, não espere aparecer um grande investidor para começar a trabalhar sua ideia. Coloque-a em prática, mesmo que de uma forma amadora, mostre a amigos e parentes, teste protótipos, peça feedback de potenciais clientes. Fazer todos esses testes vai te ajudar a melhorar o produto ou serviço e a convencer empresas de aceleração de startups.

5. Invista no seu time

Quando se monta uma startup, os empreendedores por trás da ideia valem tanto quanto a ideia em si. Por isso, na hora de montar seu time, procure por pessoas que se comprometam, vistam a camisa e se dediquem. Profissionais com perfil de liderança assumirão o compromisso e saberão o que fazer em momentos críticos.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!