Prêmio para parceria pública de turismo cívico em Brasília

Brasília, terça-feira, 8 junho, 2021

Prêmio para parceria pública de turismo cívico em Brasília

Vanessa Mendonça, secretária de Turismo, entregou o prêmio para a analista legislativa Waleska Borges, do Projeto Viibra | Foto: Cláudio Gerber/Setur

Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA

Atualizado em: 8 junho, 2021

O 3º lugar da categoria ‘Experiências Acessíveis’ foi para o Projeto ViiBra, que reúne 18 instituições públicas federais e distritais

O projeto Visitação Institucional Integrada em Brasília (ViiBra) foi premiado pela Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) com o terceiro lugar na categoria Experiências Acessíveis do 1º Prêmio Brasília: o Novo Olhar do Turismo, por fortalecer o turismo cívico-pedagógico de Brasília, inclusive com ações para pessoas com deficiência. A representante do Projeto Waleska Borges recebeu o troféu das mãos da secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

“A premiação contempla todo estudante, brasileiro e morador de Brasília que, ao longo do tempo, o Projeto ViiBra teve a alegria de mostrar a nossa cidade pelo olhar do turismo cívico”, justificou a secretária.

Brasília para o Brasil e o mundo

A Setur-DF, desde o início da gestão atual em 2019, vem trabalhando para mostrar a força do turismo cívico da capital federal.

Corroborando com esse esforço, a Câmara Legislativa do DF aprovou, e o governador Ibaneis Rocha sancionou o Projeto de Lei nº 551/2019, de autoria do deputado e presidente da CLDF, Rafael Prudente, criando a Lei nº 6.822, de 5 de abril de 2021, que torna setembro o mês do turismo cívico no Calendário de Oficial de Eventos do DF.

“Vamos mostrar com mais intensidade Brasília para o Brasil e para o mundo sob a ótica do turismo cívico-pedagógico”
Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

A secretária adiantou que está sendo preparada uma programação de celebração para o mês de setembro, com a participação também do ViiBra.

“Vamos mostrar com mais intensidade Brasília para o Brasil e para o mundo sob a ótica do turismo cívico-pedagógico. Nós queremos que cada brasileiro conheça a sua capital e tenha a experiência do circuito do turismo cívico”, reforçou.

Turismo cívico acessível

O projeto surgiu em 2013 para integrar a visitação nos principais órgãos federais e distritais. Segundo Vanessa Mendonça, o êxito do projeto é resultado de união e amor ao turismo cívico desempenhados pelas instituições parceiras.

O ViiBra reúne representantes de 18 instituições federais e do GDF, a exemplo de Congresso Nacional (Senado Federal e Câmara dos Deputados), Supremo Tribunal Federal (STF), Palácio do Planalto, Memorial do Tribunal de Justiça do DF, Centro de Atendimento ao Turista da Casa de Chá, CLDF e Palácio do Itamaraty. Todas oferecem visitas institucionais guiadas ou espontâneas.

O ViiBra disponibiliza o guia de visitação das 18 instituições parceiras em português, inglês, francês, alemão, espanhol e libras

A analista legislativa Waleska Borges, do Senado, foi escolhida como representante do Projeto Viibra para receber a homenagem, nesta segunda-feira. A servidora pública integra a Coordenação da Visitação Institucional do Senado e explicou que a inscrição na categoria Experiências Acessíveis do 1º Prêmio Brasília foi motivada porque a casa legislativa disponibiliza visitas acessíveis em libras, além das publicações Processo Legislativo e Composição da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em braile.

“Nosso objetivo foi ofertar a oportunidade de visitação para o maior número de pessoas, inclusive as pessoas com deficiência. Com a pandemia, a visita presencial foi suspensa, e passamos a oferecer a visita virtual para as pessoas que não podem vir a Brasília, para estrangeiros, universidades, grupos de estudantes”, complementou.

O ViiBra disponibiliza o guia de visitação das 18 instituições parceiras em português, inglês, francês, alemão, espanhol e libras. Segundo Waleska Borges, a Setur-DF tem sido uma grande parceira para dar visibilidade ao turismo cívico em Brasília.

“Apenas o Senado Federal recebia 140 mil visitantes por ano antes da pandemia. Tudo começou com os estandes que, por orientação da Setur, tivemos oportunidade de montar durante a cerimônia de Troca da Bandeira, na Praça dos Três Poderes”, disse a analista.

Prêmio Brasília

Lançado em 2020, o 1º Prêmio Brasília: O Novo Olhar do Turismo contou com 375 inscrições, das quais 69 foram premiadas com ouro, prata e bronze. Foram 23 categorias, divididas entre 12 profissionais e 11 iniciativas.

As categorias representam o desenvolvimento do turismo na região, seja rural, arquitetônico, náutico ou de outro segmento, assim como projetos criados por pequenas, médias e grandes empresas. Além disso, algumas personalidades indutoras do desenvolvimento do turismo da capital do Brasil foram indicadas para receber a medalha na categoria de Menção Honrosa.

O Prêmio Brasília: o Novo Olhar do Turismo é uma realização da Setur-DF em parceria com as entidades Fecomércio, Sesc e Senac, além da Fundação Athos Bulcão, para homenagear contribuições à consolidação da capital federal como destino turístico. O troféu e a medalha homenageiam a obra do artista Athos Bulcão.

Mais informações:
Conheça os vencedores do 1º Prêmio Brasília: o Novo Olhar do Turismo.

*Com informações da Setur

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!