Programa Revisa Parques estimula parceria público-privado para manter unidades de conservação no DF

Brasília, quarta-feira, 6 outubro, 2021

Programa Revisa Parques estimula parceria público-privado para manter unidades de conservação no DF

O Parque das Copaíbas, no Lago Sul, é uma das unidades de conservação que desperta a atenção de ONGs e entidades ambientalistas.. Foto Divulgação: Brasília Ambiental


Atualizado em: 7 outubro, 2021

As unidades de conservação ambiental no Distrito Federal podem contar com um novo incentivo. Já está em vigor a nova Instrução Normativa nº 29, do Instituto Brasília Ambiental, que regulamenta o programa Reviva Parques. Pela nova instrução fica mais fácil a realização de parcerias entre instituições públicas do DF, pessoas físicas, jurídicas e sociedade civil organizada, com o objetivo de revitalizar e manter as unidades de conservação sob a administração do instituto.

Além de desburocratizar o processo de parcerias, o programa Reviva Parques ganha um novo impulso, já que estas unidades de conservação já são consideradas referências de lazer, entretenimento e esportes para grande parte da população do Distrito Federal.

O Reviva Parques torna-se, atualmente, o instrumento legal que possibilidade trazer a sociedade civil para participar, com o Governo, de todo o processo de manutenção e conservação destas unidades, levando melhorias que, sem dúvida, irão ampliar as opções de lazer de toda a comunidade, em várias cidades e regiões do DF.

Para aderirem ao programa, basta assinarem um Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Brasília Ambiental, podendo utilizar o espaço por tempo determinado, como espaço publicitário ou de promoção de eventos, tendo como contrapartida a manutenção e conservação daquela unidade, respeitando a legislação ambiental e o plano de manejo.

Uma das unidades que desperta a atenção de ONGs e entidades ambientalistas é o Parque das Copaíbas, no Lago Sul, que abriga inúmeras espécies nativas, nascentes e é um símbolo de conservação do cerrado brasileiro.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!