Quase 50% da população de Valparaíso de Goiás não tem acesso a coleta e tratamento de esgoto

Brasília, quinta-feira, 2 junho, 2022

Quase 50% da população de Valparaíso de Goiás não tem acesso a coleta e tratamento de esgoto

Crédito: Divulgação.


Atualizado em: 2 junho, 2022

Novo bairro planejado da cidade oferecerá serviço de coleta e tratamento de esgoto que contribuirá para diminuir o índice

A falta de saneamento básico é responsável por várias doenças e infecções. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) de 2009, 88% das mortes por diarreias no mundo são causadas pelo saneamento inadequado. Destas, 84% são crianças. De acordo com o Atlas do Saneamento divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), somente no Brasil pelo menos 135 mil pessoas morreram entre 2008 e 2019—o que dá uma média de 11,2 mil ao ano, por conta das doenças relacionadas à falta de saneamento. Entre as mais comuns estão a esquistossomose, a dengue, a leptospirose, a giardíase, e amebíase, a hepatite A e a cólera.

O problema da falta de saneamento básico existe em todo mundo. Segundo dados da Saneago (Companhia Saneamento de Goiás), somente 54,9% da população brasileira tem tratamento de esgoto. Em Goiás a situação é a mesma, só 67,3% das casas têm acesso ao serviço, mas no entorno do DF os números são ainda menores.

Mesmo estando próximo ao Distrito Federal, estado com a maior taxa de saneamento básico do país (89%), segundo um levantamento feito pelo Instituto Trata Brasil, o município de Valparaíso de Goiás, por exemplo, não acompanhou o crescimento na oferta de tratamento de esgoto. De acordo com a Saneago, 47,8% da população de Valparaíso não é atendida com esgotamento sanitário.

Iniciativas privadas começaram a ser realizadas para contribuir com a melhoria dos números e, consequentemente, oferecer mais qualidade de vida e saúde à população. O bairro planejado Reserva do Vale, em Valparaíso de Goiás, por exemplo, incluiu em seu projeto a rede de coleta e estação de tratamento de esgoto. Essa ação colocará o bairro como o primeiro do município a oferecer o serviço. O bairro, com mais de dois milhões de metros quadrados, está em obras e terá os dois primeiros condomínios horizontais, Mirante do Vale e Brisas do Vale, entregues aos moradores até o meio do ano.

Marco legal

A ação da iniciativa privada para contribuir com o alcance da meta prevista na Lei do Saneamento Básico, é incentivada pelo marco legal. A lei prevê que até 2033, 99% da população seja atendida por água potável e 90% atendida por esgoto. Hoje, 84,13% da população têm acesso à água potável e 54,95%, à coleta de esgoto.

De acordo com Marcos Franco, diretor da área de engenharia da Plano Urbano, empresa responsável pelo Reserva do Vale, o investimento nesse serviço é importante para a saúde pública da população. “Isso é uma quebra de paradigma, porque com o novo marco de saneamento todas as empresas concessionárias precisam fazer sua parte, mas nós da iniciativa privada também podemos contribuir. Com este pensamento, estamos nos antecipando”.

Marcos explica que o projeto da rede de coleta de esgoto do bairro planejado foi elaborado e ajustado junto com a Saneago. Essa parceria possibilitará a disponibilização do serviço para mais de 4.700 moradias. Segundo o diretor de engenharia, o esgoto será coletado através de estações elevatórias, que são unidades que contam com bombas hidráulicas transportam sob pressão o esgoto coletado levando-o até a Estação de Tratamento de Esgoto, que, no caso do Reserva do Vale é a do Parque das Cachoeiras, onde o esgoto é tratado e devolvido ao córrego, com 95% de pureza. Até setembro todo este sistema estará completo e em funcionamento.

Emerson Vieira, diretor comercial da Plano Urbano, acrescenta que o benefício oferecido pelo empreendimento não mudará somente a qualidade de vida das pessoas, mas também o desenvolvimento da cidade e da natureza. “A rede de esgoto contribuirá com a preservação de recursos hídricos evitando a poluição dos córregos e rios. Temos um projeto totalmente desenvolvido com foco na sustentabilidade e vimos o quanto é importante trazer este benefício para nossos clientes e para a população da cidade, pois todos ganham com a preservação do meio ambiente”, enfatiza o diretor.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!