Semana do Índio é comemorada online por conta da pandemia

Brasília, segunda-feira, 19 abril, 2021

Semana do Índio é comemorada online por conta da pandemia

Foto: Divulgação. Crédito: Pedro Dias.


Atualizado em: 19 abril, 2021

Projeto O índio vai à escola online
De 19 a 25 de abril, pelo Youtube Cultura Candanga

Grupo Walê Fulni-ô teve que se adaptar também aos novos formatos por conta do Covid-19 e faz apresentações à distância para escolas e púbico em geral.

As comemorações da Semana do Índio, realizadas há 21 anos pelo projeto Curumins, com interação presencial entre alunos, professores e os Fulni-ô, etnia indígena de Pernambuco, ganha versão remota e digital pela primeira vez. Este ano, por conta da pandemia, os índios também tiveram que se adaptar aos novos formatos e a tecnologia invade o projeto com apresentações online, vídeos e lives.

O projeto também foi rebatizado: “O índio vai à escola online”, para fazer alusão ao ajuste e distanciamento necessários nesse momento. O objetivo da ação, de forte caráter sócio-educativo, é fazer com que a garotada se familiarize com a realidade de um povo que ajudou a formar a base da sociedade brasileira.

A programação foi dividida em atividades para o público em geral e para alunos de escolas públicas. De 19 a 25 de abril, pelo canal do Youtube Cultura Candanga https://youtu.be/Fi270Mhpbc8 os internautas poderão conferir gratuitamente o documentário “Curumins”, de Pablo Ravi. O curta, com 17 minutos, mostra como vive a etnia Kamayura no Mato Grosso, com aproximadamente 500 índios, que vivem da pesca, caça e do que plantam. E a etnia Fulni-ô, em Pernambuco, que situa-se no município de Águas Bela, onde os índios sobrevivem de artesanatos e de diversos serviços feitos na cidade e na própria aldeia.

No mesmo período e canal, também será exibido vídeo-apresentação, com interpretação em LIBRAS, que apresenta um recorte da cultura dos Fulni-ô, com ritos indígenas, cantos tradicionais e danças, além de depoimentos e informações sobre as tradições da etnia.

Para escolas da rede pública (vide agenda), o “O índio vai à escola” faz apresentações ao vivo em formato de live, transmitidas pela plataforma Google Meet, para alunos contemplados pelo projeto. Ao final de cada atividade, os participantes poderão conversar com o grupo Fulni-ô e saber mais esse o povo.

Dia 19
Escola Classe 115 Norte, Escola Classe 01 de Planaltina,

Dia 20
Escola Classe Jardim Botânico, Escola Classe 04 Paranoá, CEF do Bosque São Sebastião

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!