Trabalho pela segurança pública do DF é reconhecido

Brasília, quinta-feira, 12 maio, 2022

Trabalho pela segurança pública do DF é reconhecido

Centenas de cidadãos receberam condecorações por atuarem na redução dos índices de criminalidade. Foto: Renato Alves/Agência Brasília.

Fonte: Agência Brasília
Por: Ian Ferraz
Atualizado em: 12 maio, 2022

As medalhas Mérito e Integração são o reconhecimento pela redução dos índices de criminalidade no DF e outras ações

Centenas de profissionais civis e militares foram homenageados nesta quinta-feira (12) pelos serviços prestados em prol da segurança pública. Com presença do governador Ibaneis Rocha, os profissionais foram agraciados com a medalha Mérito Segurança Pública do Distrito Federal ou medalha Integração Segurança Pública do Distrito Federal.

Em 2021, por exemplo, o DF teve o menor índice de homicídios dos últimos 45 anos, desde 1977. Foi o ano menos violento dentro da série histórica do DF, superando os recordes históricos de 2019 e 2020, quando foram registradas as menores taxas de homicídio dos últimos 39 e 41 anos, respectivamente. As medalhas, portanto, reconhecem esses números e os profissionais que colaboram para tais índices.

“A importância da medalha se dá pelos agraciados. Todos eles engrandecem nosso Distrito Federal. O resultado que temos colhido a partir da integração dos profissionais das forças de segurança é demonstrado nos índices aqui no DF”, aponta o governador Ibaneis Rocha.

Homenagens foram prestadas para destacar a atuação dos profissionais da área de segurança | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A medalha Mérito é destinada aos profissionais que trabalham com segurança pública, e a medalha Integração é para aqueles que em algum momento contribuíram para a integração das forças de segurança, sendo um profissional da área ou não. Ao todo, 281 pessoas receberam a medalha Mérito e 126 a medalha Integração.

Na ocasião, o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, entregou a medalha Mérito ao governador Ibaneis Rocha; ao vice-governador Paco Britto; ao comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alan Alexandre Araújo; ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel Fábio Augusto; ao diretor-geral do Detran, Thiago Nascimento; entre outros.

“Fechamos o mês de abril deste ano e o quadrimestre com o menor índice de homicídios e crimes violentos letais intencionais dos últimos 23 anos, o que significa dizer que nossa política de segurança pública vem dando resultado”, destaca o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo.

Programas e operações como com o DF Mais Seguro, Quinto Mandamento e Área de Segurança Prioritária também foram citados, assim como a redução de 50% dos casos de feminicídio no primeiro quadrimestre de 2022. O aumento do número de câmeras de segurança espalhadas pelo DF, que passou de 429 em 2019 para 1.042 até março de 2022, também foi lembrado.

Para o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do DF, coronel Alan Alexandre Araújo, a honraria tem um significado especial. “Para nós, militares, ela tem um brilho maior porque demonstra que fizemos algo além do nosso dever. Toda vez que um militar é condecorado é como se ele recebesse um prêmio. Ele pode ostentar aquela condecoração com orgulho devido à situação em que ele foi enquadrado”, afirma.

“A atuação das polícias Civil e Militar têm obtido um resultado fantástico, inclusive em um crime muito complexo como o roubo ao patrimônio. O roubo incomoda demais a população. O popular não sai de casa com medo de ser morto e sim com medo de ser assaltado. E a redução disso traz a sensação de segurança, que é importante para o bem viver”, complementa o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Benito Tiezzi.

Já o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Fábio Augusto, reforça o trabalho diário da PMDF nas ruas e em conjunto com as outras forças de segurança para a redução dos índices. “Para a nossa corporação, que está todos os dias nas ruas procurando reduzir os índices de criminalidade, é muito importante esse reconhecimento. Com esse trabalho integrado conseguimos obter os menores índices de crimes violentos dos últimos 45 anos”, aponta.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!