Um centro cultural e de lazer para abrigar a Pedra Fundamental

Brasília, domingo, 7 novembro, 2021

Um centro cultural e de lazer para abrigar a Pedra Fundamental

Obelisco foi inaugurado em 1922, quando o Brasil comemorava 100 anos de independência | Foto: Vinicius de Melo/Agência Brasília

Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA
Por: RAFAEL SECUNHO
Atualizado em: 16 novembro, 2021

Em Planaltina, GDF trabalha na infraestrutura e urbanização no ponto histórico e turístico; investimento estimado é de R$7 milhões

Localizada a 9 km de Planaltina, a Pedra Fundamental – um obelisco pintado de branco – vai compor, em breve, um centro de cultura e lazer. Esse é o projeto elaborado pela administração regional da cidade, que prevê cerca de R$ 7 milhões em infraestrutura e urbanização do espaço.

Em uma área de 20 mil m2 haverá guarita, estacionamento reformado, um pequeno edifício para exposições culturais e banheiros, uma área de lazer com mesas e cadeiras, parque infantil e um heliponto. O local também ganhará reforço de iluminação pública.

Projeto prevê a montagem de um complexo turístico no local | Foto: Divulgação

“Temos uma emenda do deputado distrital Claudio Abrantes para isso e o interesse de parlamentares federais em investir”, explica o administrador de Planaltina, Célio Rodrigues. “Estamos buscando apoio para tornar o local um dos mais visitados aqui do DF.”

A proposta, afirma o gestor, é fazer do lugar um ponto turístico em uma região administrativa que tem vocação para esse segmento. A meta é também incentivar eventos culturais e exposições dos artistas de Planaltina. “Temos no projeto um pequeno prédio para dar apoio a eventos, para que um artesão exponha seu produto”, adianta.

Monumento histórico

“Essa iniciativa seria um resgate de um monumento de muita história”, analisa o turismólogo Aron Neves, lembrando que o obelisco foi erguido em 1922, ano em que o Brasil celebrava 100 anos de independência. Ele cita ainda atrações já consagradas na cidade, como a via-sacra do morro da Capelinha, o centro histórico e a Casa do Artesão, que passa por reforma.

Conhecido como o “guardião da pedra fundamental”, o produtor rural Alcides de Paula, 74 anos, reforça a importância desse projeto: “Ano que vem, a pedra completa 100 anos, e queríamos que ela fosse bem frequentada e conhecida. Por isso, levamos essa demanda ao governo”.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!