Uma das primeiras RAs do DF, Sobradinho celebra 62 anos nesta sexta (13)

Brasília, quinta-feira, 12 maio, 2022

Uma das primeiras RAs do DF, Sobradinho celebra 62 anos nesta sexta (13)

Ar de cidade do interior faz de Sobradinho um local aprazível para moradia | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Fonte: Agência Brasília
Por: Lúcio Flávio
Atualizado em: 12 maio, 2022

Preocupação com o meio ambiente na cidade, que tem 143 mil habitantes e muitas obras em andamento, está entre as prioridades da atual gestão do GDF

É uma das primeiras regiões administrativas do Distrito Federal. Foi inaugurada quase um mês após a capital federal, em 13 de maio de 1960. A história do nome, Sobradinho, não poderia ser mais telúrica. Surgiu na primeira metade do século 19, graças a um joão-de-barro que entendeu de fazer sua casinha – uma em cima da outra – em lugar simbólico: um dos braços de rústica cruz que demarcava uma propriedade rural goiana, batizada de Fazenda Sobradinho, mais tarde desapropriada e integrada à história e ao folclore brasiliense com lembranças como essa.

“Sobradinho pode ser considerada uma das filhas do Lago Paranoá, porque, em função do enchimento da barragem, existiu a necessidade de tirar pessoas que ficavam no Vale do Rio Paranoá, principalmente na Vila Amaury; então um projeto que já existia sobre a construção da cidade foi tirado da gaveta”, conta o historiador Elias Manoel, do Arquivo Público do DF. “E com um detalhe: com as plantas urbanas, com pequenas alterações, aprovadas pelo próprio Lucio Costa.”

R$ 40 milhões
já foram investidos na cidade, entre obras concluídas e em andamento

Com mais de 143 mil habitantes – quantitativo que inclui o perímetro urbano e a área rural –, a região administrativa, a única com características serranas do DF, é um dos locais mais agradáveis para se viver. Para celebrar a data, uma grande festa, com bolo e tudo, está sendo preparada para esta sexta-feira (13), no Teatro Sobradinho, recentemente reformado. A escolha do espaço para a confraternização não foi aleatória. Além de artistas, pioneiros sobradinhenses também serão homenageados.

“Será uma manhã com muitas apresentações culturais e presença de representantes de vários segmentos das artes e da sociedade, como professores, policiais, empresários e servidores, entre outros”, adianta o administrador da cidade, Abílio Castro Filho.

A balconista Bárbara Nathálya Alves elogia a rodoviária reformada: “Até mudou a paisagem da cidade”

“Na ocasião, Sobradinho vai receber o título de Cidade de Todas Artes, concedido pelo deputado Agaciel Maia, um reconhecimento importante porque vai trazer amparo da lei para a aplicação de recursos ao setor. A cidade é um celeiro de artistas”, ressalta o administrador.

Viaduto da BR-020

Embora com ares de cidade interiorana, Sobradinho apresenta várias obras de infraestrutura de metrópole. Entre ações concluídas e serviços em andamento, já foram investidos mais de R$ 40 milhões. A menina dos olhos do GDF para a região administrativa é a construção de um viaduto na BR-020, próximo à rotatória do mercado Comper. Orçada em R$ 34 milhões, a intervenção urbana, já em fase inicial, beneficiará cerca 95 mil condutores.

“É uma obra de extrema necessidade para a organização do fluxo da cidade; vai evitar acidentes, fazendo que o trânsito flua melhor”, reforça o administrador. “Condutores dos condomínios de Sobradinho, além de moradores de Planaltina, enfim, todos que fazem uso da saída norte da cidade serão beneficiados.”

Projeto de criar mais uma área habitacional na região já se encontra em fase inicial de estudos
Há dois anos morando em Sobradinho, a comerciante Edileuza Neri de Siqueira, 55, é outra a comemorar a novidade. “Já era para ter feito esse viaduto há muito tempo; finalmente um governo peitou a parada”, diz. “A esperança é que esse viaduto melhore a circulação de carros na região, pois era sempre complicado chegar aqui”. Ela se lembra, sem saudade, do trânsito pesado que enfrentava no deslocamento de Sobradinho para Planaltina, onde morava anteriormente.

A obra vai chegar em boa hora, pois existe o projeto de, futuramente, criar uma nova área habitacional na região, o Residencial Sobradinho, que aumentará o fluxo de veículos. As primeiras conversas já foram realizadas entre a administração e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). A notícia foi dada em primeira mão pelo administrador Abílio Castro.

Com cerca de 28 mil pessoas circulando diariamente pela área, rodoviária de Sobradinho, totalmente reformada, é uma das conquistas asseguradas à população pelo GDF
“É um projeto para cobrir o déficit habitacional na cidade, por isso um estudo de impacto ambiental no local está sendo feito para a construção de uma barragem na DF-150, para abastecer esse novo setor”, revela.

Outra obra de mobilidade importante na região é a pavimentação de toda área rural, um cinturão que vai do Córrego do Lobeiral, passando pelo Polo de Cinema, ao Parque Ecológico dos Jequitibás.

São 40 km de asfalto que vão beneficiar cerca de 80 mil pessoas e cinco escolas, graças a um convênio assinado entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba e o GDF.

Ações de impacto

Além da reforma total de um dos espaços culturais mais importantes da cidade – o Teatro Sobradinho, usado tanto para atrações artísticas quanto para eventos escolares –, outros equipamentos públicos da cidade foram recuperados. Uma das obras mais significativas foi a entrega, há dois anos, da estação rodoviária, obra que demandou um investimento de mais de R$ 6 milhões.

Diariamente passam pelo local cerca de 28 mil passageiros. É o caso da balconista Bárbara Nathálya Alves, 23. “Foi uma obra importante para a população, porque muita gente usa a rodoviária, e a antiga estava bem detonada”, lembra. “Tudo que for melhoria para a comunidade é bom. O novo terminal até mudou a paisagem da cidade”.

Obra do viaduto na BR-020: quando concluído, beneficiará cerca de 95 mil condutores que passam todos os dias pelo local

Palco de eventos esportivos de peso, como a Copa Sobradinho de Futsal e o Campeonato Interclasses, o Ginásio de Esportes também foi recuperado graças à parceria entre a administração e o programa GDF Presente. “Delegações esportivas vêm de várias partes do país; o local já virou tradicional ponto de encontro esportivo no DF”, afirma o administrador da cidade.

Nascida na cidade, a secretária Kelly Vieira, 42, era só orgulho na tarde de quarta-feira (10), quando acompanhava o filho na disputa da semifinal do torneio: “Todos os eventos esportivos da cidade acontecem no ginásio. É um espaço bastante requisitado, importante para a comunidade, e há muito tempo não é feita uma reforma aqui”.

Outras entregas importantes foram a substituição de 22 paradas de ônibus na cidade, além da troca de lâmpadas convencionais por luminárias de LED, na Quadra 8 e no Setor Nova Colina.

Uma reivindicação de mais de 30 anos, finalmente o estacionamento da Feira Modelo de Sobradinho saiu do papel. Um investimento de R$ 150 mil permitiu a construção de um espaço de 1,8 mil m² com capacidade para 62 vagas. “Na última visita que o govenador fez à cidade, ele autorizou a construção de outro estacionamento do outro lado, próximo ao posto de gasolina e do PEC [Ponto de Encontro Comunitário]”, afirma Abílio.

Valorização do verde

Como as áreas rural e urbana em Sobradinho são muito próximas, uma das maiores prioridades da atual gestão é com o meio ambiente. Tanto que uma parceria entre a administração de Sobradinho e Emater foi criada para executar um trabalho de prevenção entre os moradores. A meta é conscientizar e alertar a população com relação a crimes como invasão de área pública, desmatamento e poluição das áreas verdes.

“A ideia é que sejam realizadas palestras educativas para falar sobre prevenção, limpeza e cuidado com o meio ambiente em Sobradinho”, explica o administrador. Um dos temas a serem trabalhados, informa ele, é a migração dos animais da área rural para a cidade, processo que pode causar acidentes.

Outras ações de cunho ambiental já foram colocadas em prática, como o reflorestamento com ipês em várias partes da cidade, a erradicação de um lixão com mais de 20 anos e 15 mil m² replantados na área do Polo de Cinema. Agora lá é um bosque com mais de mil mudas de ipês.

“Tenho uma relação de amor e carinho de 59 anos com essa cidade”, conta Abílio Costa Filho. “Aqui fui criança, adolescente, adulto e criei minha família. Devo muito a Sobradinho, que me proporcionou muitas coisas boas. Agora tenho a oportunidade de estar colaborando na gestão da RA”.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM SE INTERESSE POR:


0

Comente esta notícia!